Logo Corretores de Seguros
Fenacor

SITES RESPONSIVOS PARA
CORRETORES DE SEGUROS
Associe-se ao serviço
Faça sua Incrição

Sites Responsivos

Ajusta-se a tablets e celulares,
aparecem mais na busca do Google.

Blog
SEO
Facebook Ads
Google Adwords
Sites Personalizados

Consulte-nos

Benefícios


Site Responsivo
Padrão ou Personalizado
Chat Online
Suporte
10 contas de e-mail
Atualização de conteúdo

Veja os modelos Padrão

Valores


Taxa de Instalaçao do Site Padrão
R$ 379,90 (parcela única)

Mensalidade
R$ 39,90

Faça sua Inscrição

MODELOS


Sites Responsivos ajustam-se às telas dos dispositivos eletrônico, reposicionando automaticamente os elementos do site em cada dispositivo utilizado, a fim de mantê-lo funcional em vários formatos e tamanhos de tela.

Ter um site responsivo, é fundamento para que sua empresa se destaque nos mecanismos de buscas.

O Site Responsivo também possibilita ao usuário uma experiência agradável na navegação.

Com conteúdos relevantes e posicionamentos adequado de cada item inserido no site, o cliente recebe informações claras e objetivas sobre sua empresa e seu produto.

ESCOLHA SEU MODELO

Clique nos botões abaixo e veja as cores dos modelos e um exemplo de como ficará seu site.

Clique nos botões abaixo e veja as cores dos modelos e um exemplo de como ficará seu site.

Clique nos botões abaixo e veja as cores dos modelos e um exemplo de como ficará seu site.

Clique nos botões abaixo e veja as cores dos modelos e um exemplo de como ficará seu site.


Notícias do Mercado de Seguros

PF deflagra a 10a. fase da Operação Zelotes
Dom - Julho 29, 2018 11:11 am  |  Artigo Acessos:1684  |  A+ | a-
Fonte - G1:

Polícia Federal cumpriu nove mandados de busca e apreensão em quatro estados e no Distrito Federal. Oito pessoas e duas empresas são investigadas nesta fase.

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quinta-feira (26) a 10ª fase da Operação Zelotes, que apura irregularidades em julgamentos do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf).

Entre os alvos da operação estão o ex-secretário de Comércio Exterior do governo Dilma Rousseff Daniel Godinho e o economista Roberto Gianetti da Fonseca. Segundo investigadores, o economista teria recebido R$ 2,2 milhões em troca de atuação, por meio de sua consultoria, para favorecer uma empresa em julgamento no Carf. O G1 entrou em contato com o escritório de Giannetti e aguarda uma resposta.

De acordo com o Ministério Público, oito pessoas e duas empresas são investigadas nesta fase e os prejuízos aos cofres públicos ultrapassam R$ 900 milhões.

A PF cumpriu nove mandados de busca e apreensão em quatro estados (Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul e Pernambuco) e no Distrito Federal.

Por ordem judicial da 10ª Vara Federal em Brasília foram autorizadas quebras de sigilo bancário, fiscal, telefônico e telemático de investigados envolvidos em suspeitas de irregularidades em julgamento de processo fiscal de interesse de empresa siderúrgica, com sede em Santo André (SP) no Carf.

De acordo com a Receita Federal, as investigações da Operação Zelotes têm revelado a existência de um esquema ilícito de influência nos julgamentos do Carf envolvendo interesses privados em prejuízo da administração pública tributária.

O caso investigado nesta fase da Zelotes, que envolve fraude em crédito tributário, aconteceu, segundo a Receita, devido a uma "estrutura ilegal integrada por agentes públicos e privados". Segundo a Receita, o grupo atuava em três núcleos:

. núcleo econômico: composto pelos representantes da siderúrgica com processo no Carf que teria financiado os custos do esquema;

. núcleo operacional: integrado pelos responsáveis pela interlocução com os representantes da empresa, o aliciamento dos conselheiros e a distribuição dos recursos financeiros obtidos com o empreendimento;

. núcleo administrativo: centrado em conselheiros do Carf que ocupavam a função de julgadores.
Top